sexta-feira, 14 de agosto de 2009

meditando


AGOSTINHO DE CAMPOS (poema "conversa dos dedos", do livro "Educar"):

Querem saber os segredos
Que, em conversa, ouvi os dedos?


Fala o maior, mais pimpão:
- "Tenho fome! Quero pão!"
Resposta do pol'gar: - "Não há
mas deixa estar... Deus dará!...
E o dos anéis que é madraço:
- "Pede-se a alguém um pedaço..."
- "Ou furta-se ainda é melhor",
(lembra o mau indicador),


Fala então lá do cantinho
O mais pequeno, o mindinho,
E diz, com muitos bons modos
- E se nós fôssemos, todos,
Bem unidos, trabalhar?..."
Isso assim é que é falar!


Postado por Daniel Costa





1 comentário:

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

O poema é lindo e a imagem ficou perfeita.
Beijos de com dia, amigo,
Renata