quarta-feira, 7 de abril de 2010

amerindio pensamentos



SCHOPENHAUER: "O espírito íntímo e o senido da verdadeira e pura vida do claustro, e do ascetismo em geral, é o sentir-se digno e capaz de uma existência melhor do que a nossa, e querer fortificar e manter essa convicção pelo despreso de todos os gozos vãos deste mundo. Espera-se com tranquilidade e segurança o fim desta vida, privada dos seus atractivos enganadores, para saudar, um dia, a hora da morte como da libertação."

Postado por Daniel Costa

3 comentários:

lita duarte disse...

Quando a gente aprende a viver, entende que é o essencial que nos mantém.


Beijos Daniel!

Pensador disse...

Ainda não me acho pronto a celebrar a hora da morte como uma libertação...

Lúcia Leme disse...

COMPLICADO!

BJUSSSSS