quarta-feira, 6 de outubro de 2010

meditando


G. K. CHESTERTON: "As coisas de que nos lembramos são aquelas que esquecemos. Quero dizer que qundo a recordação recua pronta e rápida, atravessando as resistências do esquecimento, ela surge num instante tal qual fora. Se pensarmos nela repetidas vezes, enquanto a sua evidência essencial permanece verdadeira, ela torna-se cada vez mais a nossa própria recordação de coisa e cada vez menos a coisa  recordada."

Postado por Daniel Costa

2 comentários:

Maria disse...

Amigo, interessante e real. Por vezes as recordações vão ficando perdidas na nossa memória e quando tentamos lembrar já não é o facto passado, mas apenas a lembrança da recordação.
Tenha um sereno e feliz fim-de-semana.
bjs do tamanho do inifito
Maria

Pensador disse...

Uma mentira muitas vezes repetida se tornando como se fosse uma verdade, pode encaixar-se nesta definição.
Abraços, Daniel, bom fim de semana!