terça-feira, 22 de maio de 2012

PETER USTINOV

        

PETER USTINOV: "A não ser que caiam na minha cabeça, prefiro trabalhar sob bombas do que perto de um telefone. Pelo menos às bombas não precisamos de responder."

Por Daniel Costa

1 comentário:

Multiolhares disse...

os telemoveis são bons em certas horas, no entanto se ficarmos dependentes é como uma droga
bjs