quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

pensamento

JONH DIEBOLD: "Que desperdício colocar um ser humano, capaz de todas as acções próprias do homem, de pé ao longo de uma linha de montagem, a ajustar uma porca ou um parafuso."

Postado por Daniel Costa

4 comentários:

Marta Vasil disse...

Este pensamento está-me a deixar cair para o lado, sem ser sequer capaz de ajustar uma porca ou um parafuso.

Por isso deixo questões:

1.º Quais serão todas essas acções próprias do homem?
2.º Ajustar uma porca ou um parafuso é acto insignificante numa linha de montagem?
3.º O homem perde tempo com insignificâncias/coisas menores?
4.º Ou não será nada disto o que J.D. nos quis dizer?

Um abraço e parabéns por este profundo pensamento. Espero que muitos o comentem, para eu vir aqui beber alguma coisa que me ilumine a mente.

MV

Maria José Speglich disse...

você vai continuar escrevendo otimismo com p e ações com dois "c"?

Val Du disse...

Oi, Daniel.

Dura realidade.

Um beijo.

São disse...

Há um desperdício ainda maior: não aproveitar para rigorosamente nada!!

Aceita romãs? Então, o aguardam lá em casa.

Feliz Dia de Reis.